Meu Carrinho

  • Compra 100% Segura - Site Protegido

  • Acumule Pontos com suas Compras

esquenta-blackfriday

covid

outono

feriadaosp

maioon

campanha-inverno

cinquenta-off-saude

Desconto Progressivo

Curcuma Longa 450mg + Pimenta Preta 10mg 60 Cápsulas

  • Adicionar aos favoritos Remover dos favoritos
  • De: R$ 155,50Por: R$ 85,00ou X de

    Economia de R$ 70,50

    Comprar
    Acumule
    Pontos Fidelidade:
    para próxima compra!
    Opções de Parcelamento:
    • à vista R$ 85,00
    • 2X de R$ 42,50
    Outras formas de pagamento
    Descrição

    Imunidade altamente reforçada com esta combinação de 4 produtos que fortalecem o sistema imunológico. Colabora com a saúde do coração e com o sistema circulatório
    Ver descrição completa

    • Frete Grátis Acima de R$170,00*
    • Cashback Compre e ganhe nosso benefício de Cashback!
    • Trabalhamos com os melhores preços Cobrimos qualquer oferta
    • Site seguro Suas informações estão protegidas

    Curcuma Longa 450mg + Pimenta Preta 10mg 60 Cápsulas

    Cúrcuma com Pimenta Preta é uma combinação chave, uma vez que a Pimenta Preta aumenta a absorção da curcumina pelo organismo. Além disso, juntas formam um excelente suplemento para o bem-estar e melhora da saúde em geral. Previne doenças, possui ação antioxidante e fortalece a saúde cerebral.

    A Cúrcuma Longa é uma planta conhecida popularmente como "turmeric" em países de língua inglesa, sendo o nome popular mais citado nas referências consultadas. Também é conhecida como "jiang huang" em países orientais, a exemplo da China, e como "haldi" no Paquistão. No Brasil, suas denominações populares são "curcuma", "açafrão", "gengibre dourado" e açafrão da terra. Esta planta é originária do sudeste da Ásia, sendo encontrada principalmente nas encostas de morros das florestas tropicais da Índia. Introduzida no Brasil, é cultivada ou encontrada como subespontânea em vários estados (HERTWIG, 1986; SCARTEZZINI, 2000).

    Embora o mecanismo de ação da Cúrcuma e os seus constituintes não sejam conhecidos, ela tem demonstrado efeitos antioxidante, quimioprotetor e anti-inflamatórios em vários modelos. A atividade antioxidante da Cúrcuma está principalmente associada com a sua fração fenólica, curcuminóides, a quais atuam tanto como varredores de radicais livres como inibidores da síntese de leucotrienos e prostaglandina. A atividade anti-inflamatória tem sido relacionada como comparável aos AINES (como a indometacina), produzindo significante melhoras observadas em estudos clínicos realizados com indivíduos com artrite reumatoide.

    Estudos demonstram que os curcuminóides inibem a atividade de moléculas responsáveis pela mediação da dor e da inflamação, a partir da inibição desses alvos moleculares, a Curcuma é capaz de controlar o processo inflamatório. Outras propriedades medicinais da cúrcuma reconhecidas pela farmacopéia asiática são: estomáquico, estimulante, carminativa, expectorante, anti-helmíntico, anti-inflamatório e dermatológico. Oliveira & Akisue (1993) reportam o uso terapêutico da cúrcuma como tônico, aromático e estimulante de funções digestivas.

    A pimenta preta (Piper nigrum) tem sido utilizada na medicina popular em diversas culturas e é a fonte da especiaria mais utilizada em todo o mundo. Na Índia é uma das ervas mais comumente usadas na medicina Ayurvedica. A Alta pungência nos frutos da pimenta preta indica a presença de Piperina. A Piperina, componente mais ativo nos frutos de P. nigrum e que denota a qualidade e o valor da especiaria, tem inúmeras ações fisiológicas e medicamentosas relatadas.

    A piperina melhora a biodisponibilidade da Curcuma e certos antioxidantes polifenólicos por suprimir a glicuronidação hepática, neutralizando as enzimas de desintoxicação implicadas no metabolismo da curcumina, levando ao aumento da absorção, da concentração sérica e subsequentemente da biodisponibilidade desta. Tem ação sinérgica também com as catequinas do chá verde. Estudos demonstram que a Piperina pode estimular as enzimas digestivas do pâncreas e do intestino e também aumentar a secreção dos ácidos biliares quando administrado por via oral. Em estudos in vitro, a Piperina foi demonstrada para proteger contra danos oxidativos por inibição ou extinção de radicais livres e espécies de oxigênio reativo. Outras atividades relatadas incluem atividade anti-inflamatória, ação termogênica, inibe a fosforilação oxidativa mitocondrial, atividade estimuladora do crescimento e tem efeito quimio preventivo.

    Pergunte e veja opiniões de quem já comprou